A forma como Deus alcança os seres humanos é única para cada indivíduo. Em alguns casos, passar por experiências traumáticas em consequências das próprias escolhas acaba sendo a oportunidade para se aproximar do Senhor. Foi o que aconteceu com o ex-presidiário Daniel Chand.

Daniel passou um bom tempo vivendo como lutador de boxe em Greenwich, na Inglaterra, até que ingressou numa vida de baladas, onde a mistura com drogas e más companhias não poderia resultar em outra coisa, senão a prisão.

Ele passou quase uma década preso, precisamente oito anos, tempo que no seu caso foi suficiente para “cair a ficha” e perceber que deveria mudar. “Lembro-me de estar fora da sala do tribunal e orei a Deus para me dar mais uma chance”, disse ele ao UK News Shopper.

“A próxima notícia que recebi foi que o julgamento fracassou”, relembra. Com isso, saindo finalmente do presídio, ele se entregou a Cristo, estudou e passou a se dedicar ao evangelismo.

“Lembro-me de caminhar até um homem muçulmano que estava mancando e pensando que poderia responder negativamente a mim por ser de uma religião diferente. Eu disse a ele que Jesus queria curar sua perna. E ele apenas olhou para mim”, relata.

“Então orei por ele, e foi a coisa mais incrível que já vi. Ele estava correndo para cima e para baixo na seção de DVD”, testemunha, explicando que a sua iniciativa não se tratou de uma tentativa forçada de anunciar a Cristo, mas de simplesmente demonstrar o seu amor.

“Não estamos tentando forçar (pessoas) a entrar na Igreja”, diz Daniel, destacando que apesar de adotar uma abordagem mais indireta, a Palavra de Deus não é distorcida para agradar o pecador. Com isso, ele já testemunhou vários milagres em países por onde já pregou.

“Não diluímos a cruz e a eternidade”, disse ele. “Isso é obrigatório sempre. Não é agressivo; está sempre apaixonado. Tudo aconteceu por amor, simplesmente [devemos] amar as pessoas”, conclui, segundo o God Reports.





Gospel Mais

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here